segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Leis que surgem para enganar bobo!

Ano que vem é ano de eleição e os eleitores vão escolher prefeitos, vice-prefeitos e vereadores nos mais de 5.500 municípios brasileiros.

Vamos ficar atentos aqueles que querem fazer algo serio, e não pense com as" pernas" e crie leis bobas como essa:

Já é Lei: Vaga em escolas para alunos com deficiência
Assegurar à pessoa com deficiência física, mental ou sensorial prioridade de vaga em escola da rede pública estadual próxima de sua residência. É o que determina a Lei nº 9.620/2011, de autoria do ex-deputado Doutor Rafael Favatto (PR).
A matéria considera a escola mais próxima aquela cuja distância da residência seja menor, ou de mais fácil acesso por meio de transporte coletivo. Existindo mais de um estabelecimento de ensino perto da casa, o interessado pode optar.
As escolas que recebem alunos com deficiência têm que garantir a adequação dos espaços físicos. Para efetuar a matrícula é necessário apresentar comprovante de residência.
O autor da Lei acredita que a medida ajuda a integrar e garantir acessibilidade dessas pessoas à educação: “É uma obrigação do Poder Legislativo editar normas legais que assegurem o pleno exercício dos direitos individuais e sociais das pessoas portadoras de deficiência e sua efetiva integração social”. Doutor Rafael Favatto salienta ainda que o poder público deve conjugar esforços de todos os segmentos da organização social e da vida coletiva para que as pessoas com deficiência exerçam a sua cidadania plena.

Discordo da lei porque o direito da vaga escolar nós já temos desde o dia que nascemos independente ser deficiente ou não,ter a prioridade na minha humilde opinião não precisa,o que precisamos é do acesso as escolas que muitas delas só tem salas em primeiro,segundo e terceiro andar,eu estudei sim mais tive que encarar muitas escadase com ajuda humanitaria para subir e descer, e na minha época não tinha essa lei de prioridade.

A parte engraçada é que nessa época eu era o único aluno que queria sair na hora certa,pois quando largava-se cedo eu tinha que ficar esperando na porta da escola ate o horário de alguem da minha família ir me buscar,na época (cel era super caro e os orelhões não tinha acesso a cadeirantes) era um tédio ficar ouvindo as pessoas me perguntando:
-Ainda ae? ninguém veio te buscar?
Na verdade não saberia responder se era por gozação ou por preocupação.

Vamos ficar atento a essas leis que são aprovadas e que na verdade só quer alavancar carreira politica de quem a cria.
Que os nossos políticos parem de pensar com as "pernas",que venham aqueles que pensem com o coração.